Brasil aumenta em 60,4% comercialização de sêmen no primeiro semestre

Por

As vendas internas e as exportações de sêmen encerraram o primeiro semestre deste ano com resultado positivo nas. No período, a comercialização para o exterior cresceu 60,4%m segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Os números fazem parte do balanço semestral do setor, o Index Asbia 2017, divulgado em setembro pela Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia), que também registrou aumento de 7,6% no mercado doméstico.

As raças de corte que mais contribuíram para esse incremento na comercialização de sêmen foram Angus, Nelore, Nelore CEIP, Red Angus, Brangus, Nelore Mocho, Braford, Hereford Mocho e Senepol. Nas raças de leite, os destaques foram para Holandês, Jersey, Gir Leiteiro, Girolando 3/4, Girolando 5/8, Guzerá Leiteiro, Pardo-Suíço Leiteiro, Holandês Vermelho, Braunvieh e Sindi Leiteiro.

Foto: Material genético bovino congelado a 190 graus celcius abaixo de zero em nitrogênio líquido. Unidade de Coleta de Sêmen da EBDA. Mateus Pereira/AGECOM

2017-10-13T12:18:32+00:00