ITAL desenvolve leite pasteurizado com prazo de validade 10 vezes maior

Por e

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Tecnologia dos Alimentos (ITAL), desenvolveu uma técnica de pasteurização de leite com validade de 50 dias, 10 vezes mais que o convencional. Contando com o apoio da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), o ITAL utilizou três tecnologias para conseguir o resultado de conservação, que garante as características nutricionais do leite.

O processo é realizado com uma máquina que faz a microfiltração do leite e, de acordo com a pesquisadora da Secretaria, que atua no Centro de Tecnologia de Laticínios (TECNOLAT) do ITAL, Patrícia Blumer Zacarchenco, atualmente, nenhuma empresa brasileira de laticínio utiliza o sistema para obter o produto com validade estendida. Ele é capaz de processar 150 litros de leite por hora. A máquina usada no estudo pertence ao ITAL e é produzida na França.

2018-02-28T09:42:36+00:00