Importação de gado zebu: como tudo começou

Por

Em 1903, quando a Sociedade Nacional de Agricultura procurou estimular a importação de reprodutores, solicitada por criadores de Minas Gerais, foi publicada uma circular da Entidade, considerando esta iniciativa inadequada.

recho da circular, citado no livro “Uma história da vida rural no Brasil” de Mary Del Priore e Renato Venâncio: “(…) estimular os nossos criadores a mandar vir reprodutores que venham reerguer a degeneração que se nota em nossos animais (…) mesmo arriscando a incorrer no desagrado dos partidários, que há infelizmente, dos bois monstros bovinos zebus eu lembraria que nenhuma nação culta tentou ou cogitou desses dromedários para melhorar, suas raças bovinas, não sendo de presumir que queiramos, em Minas, constituir vastíssimo Jardim Zoológico”.

Melhoramento

Os produtores não cumpriram essas recomendações. O Governo procurou contribuir para que os criadores de gado aplicassem sua atenção no melhoramento das raças animais, sempre realçando a importância do gado indiano para a pecuária brasileira. O gado zebu veio, cou e venceu. É conhecido como o boi de corcova, também chamado de giba ou cupim. Adaptou-se, pela sua habilidade de viver nos trópicos e melhorou, consideravelmente, a pecuária de corte. As raças puras do zebu são: Sindi, Nelore, Gir, Guzerá e as raças zebuínas, como Indubrasil, Tabapuã e Brahman.

O melhor

O Nelore é considerado o melhor gado para o Brasil graças à sua adaptabilidade ao nosso clima, além de manso e ligeiro. O gado Gir é extremamente dócil com aptidões para o leite e a carne. O cruzamento das raças Nelore, Guzerá, Gir, Valley e Sandi resultaram no gado Brahman. As raças puras do zebu são: Sindi, Nelore, Gir e Guzerá. As neo zebuínas: Indubrasil, Tabapuã e Brahman. A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu é a entidade que controla o registro genealógico e as provas zootécnicas entre os criadores, sendo ainda a patrocinadora da festa agropecuária em Uberaba, que acontece entre 1o e 10 de maio. Fábio de Salles Meirelles, presidente da Federação de Agricultura do Estado de São Paulo, disse: “A agropecuária nacional é sólida, e ciente e representa um dos setores mais dinâmicos da economia nacional. Além de cumprir com fé e a nco sua nobre missão de abastecer a população brasileira e auxiliar no suprimento de alimentos de mais de 150 países, posiciona-se estrategicamente na vanguarda do desenvolvimento sustentável”.

Pastagens

Hoje, o Brasil tem 851 milhões de hectares. Tinha mais de 220 milhões de pastagens. Foram cedidos mais de 70 milhões para a agricultura. Com isso, não é possível subsidiar a terra que é usada na pecuária. As pastagens, hoje, são plantadas obtendo melhor rendimento. O produtor tem que se preocupar com a saúde bovina. O mercado não compra carne com a saúde bovina afetada por Febre Aftosa.

2018-03-25T04:04:20+00:00