Levando seu cão para o trabalho

Por

É claro que se você for cirurgião ou trabalhar numa usina atômica, provavelmente nunca poderá contar com a companhia do seu melhor amigo durante as oito horas da jornada de trabalho, mas em muitos países da Comunidade Européia isso já é ou está se tornando rotina como é o caso de viajar de trem com o cão ao lado.

Dados da Associação Americana dos Fabricantes de Produtos para Animais dão conta de que nos Estados Unidos 20% das empresas permitem que os donos trabalhem com o seu animal ao lado e que 70 milhões de norte-americanos são de opinião de que isso diminui o estresse diário porque torna as pessoas mais felizes.

Esses números são o resultado de uma campanha realizada naquele país sobre o tema Take your dog to work.

Essa moda ainda não pegou no Brasil, mas já há indícios de que aos poucos irá pegar, principalmente no caso dos privilegiados que trabalham em locais – geralmente casas – com espaço para o animal se distrair.

Cães educados, simpáticos, bem tratados, acabam tornando-se “relações públicas” de algumas lojas ou escritórios, um verdadeiro diferencial que atrai clientes. Mas, como tudo na vida, há o outro lado, no caso representado pelas pessoas que têm medo de cachorro por mais mansos que sejam. Aí não adianta forçar porque medo é uma reação psicológica que pode ser irracional. Um bom exemplo é a barata doméstica que não morde, não tem veneno, não queima, mas da qual a maioria das pessoas, ou um grande número delas tem pavor.

2018-02-07T12:18:22+00:00