Quanto custa um cavalo?

Por e

Cavalos são animais fantásticos com características e usos fenomenais, que usam uma elaborada linguagem corporal para comunicar uns com os outros, a qual os humanos podem aprender a compreender para melhorar a comunicação com esses animais. Com múltiplas funções, podem ser utilizados para esporte, lazer e trabalho. Os cavalos tiveram, e ainda têm, papel importante no transporte; seja como montaria, ou puxando uma carruagem, uma carroça, além do uso militar e importância nos trabalhos agrícolas, ou mesmo na alimentação. Mas você sabe quanto custa um cavalo?

Para responder a essa pergunta, devemos separar o custo em duas etapas. Primeiro a compra do cavalo em si e depois o custo de manutenção do cavalo, que inclui: alimentação, ferragens, equipamento, veterinário, pastagens, alojamento e outras.

A Compra do Cavalo

Há diversas formas para compra e venda de cavalos. Com o avanço da tecnologia, uma das mais populares é o comércio online, existem vários sites que vendem cavalos. Alguns vendem somente cavalos e possuem vários tipos de raça, pelagem, característica física, idade, uso do animal. Nesses sites, geralmente, são encontrados cavalos premiados e de valor. Mas a compra de cavalos pode ser feita, também, em sites de compra e venda em geral, como OLX e Mercado Livre, locais em que é mais comum encontrar cavalos com baixo preço e de idade um pouco avançada, embora também possam ser encontrados, em menor quantidade, cavalos que ganharam corridas e outras competições.

Mesmo com o avanço das vendas online, os leilões ainda têm sua grande importância, porém vêm se modi cando e atualizando com o tempo. Existem muitos leilões de diversas raças de equinos e outros animais pelo Brasil afora, que são muito tradicionais, e contam, às vezes, com eventos regados a muita bebida e celebrações. Com o avanço da tecnologia e com o auxílio da internet, há leilões que são virtuais, com a mesma temática dos leilões presenciais porém com a velocidade e a facilidade da internet, que consegue encurtar distâncias.

Mangalarga Marchador

Raças

Há diferentes raças de cavalos, por isso o preço de compra varia muito. São consideradas as principais raças de cavalo no mundo: Quarto de Milha, Árabe, Puro Sangue Inglês, Lusitano, Andaluz, Percheron e Appaloosa. Aqui, no Brasil, outras raças têm lugar na lista dos principais cavalos, como o Mangalarga Marchador, o Mangalarga (muitas vezes chamado de Paulista) e o Campolina.

Valores de venda em sites

O cavalo Mangalarga é um cavalo de sela, destinado principalmente aos esportes hípicos e ao trabalho. É um cavalo extremamente resistente, capaz de percorrer grandes distâncias. Uma das principais características da raça Mangalarga é a marcha trotada, que se diferencia do trote por manter um tempo ín mo de suspensão entre os apoios. Em sites de vendas gerais (OLX), o preço varia de R$ 1.800,00 (4 anos de idade) até R$ 15.000,00 (5 anos de idade com pelagem diferenciada). Em sites especí cos (Mercado Horse), a média dos preços é de R$ 18.000,00. Em alguns leilões, o preço pode chegar até R$ 60.000,00 por um Mangalarga que ganhou vários prêmios e competições.

O cavalo Puro Sangue Inglês apresenta um porte de médio para grande, a altura da raça pode variar de 1,62 a 1,67m. A cabeça possui per l reto ou levemente ondulado, olhos grandes, orelhas médias e narinas elípticas. A sua principal aptidão são as corridas planas ou com obstáculos de média distância. O Puro Sangue Inglês é a raça com menos ofertas em sites de vendas, porém existem vários leilões que vendem somente PSI. Uma semelhança em todos os sites de vendas é que os cavalos Puro Sangue Inglês são mais velhos que outras raças. No início de novembro de 2016, em sites de vendas gerais (Mercado Livre), havia quatro cavalos à venda, sendo que o mais caro custava R$ 9.000,00 e tinha 12 anos de idade. Em sites especí cos (Mercado Horse), a média dos preços era de R$ 15.000,00, com idade média pouco superior a 10 anos.

De acordo com o padrão o cial da raça, o Campolina é um cavalo “de porte grande, cabeça seca, per l subconvexo para retilíneo, olhar vivo, orelhas médias tendendo para longas, pescoço musculoso e rodado, tendendo para comprido; crinas fartas e sedosas; garupa ampla e longa, suavemente inclinada; anca arredondada, cauda de inserção baixa”. O cavalo Campolina é dócil e seus movimentos harmoniosos tornam sua montaria nobre e confortável. Em geral, online, os preços da Campolina são mais baratos quando comparados ao Mangalarga, tendo sua média de preço em torno de R$ 4.500,00, com uma média de 5 anos de idade.

O cavalo Quarto de Milha é especialmente apto para o trabalho de condução do gado, principalmente por seu extraordinário arranque e por ser um cavalo capaz de percorrer curtas distâncias com incomparável velocidade. A cabeça é pequena, com a fronte ampla, per l reto, com olhos grandes e bem afastados entre si, é de temperamento dócil e inteligente. Em sites de vendas gerais (OLX), o preço em média era R$ 15.000,00, também no início de novembro de 2016. Em sites especí cos (Mercado de Cavalos), o preço variava de R$ 4.500,00 (cavalo com 1 ano de idade) até R$ 65.000,00 (5 anos de idade, garanhão com uma ótima linhagem).

Os leilões

No Brasil, há diversos tipos de leilões de equinos, diferenciados pelas características dos animais comercializados, ou seja, há leilões somente de uma raça, leilões de animais de lida, de esporte, lazer e exposição. Os leilões também podem ser mistos, nos quais qualquer animal pode ser leiloado. Além disso, os leilões podem ser organizados com cavalos de apenas um criador, sendo que muitas vezes, no mesmo evento, são comercializados cavalos de algum convidado do criador promotor do leilão. Existem leilões simples onde o vendedor leva seu animal no dia do arremate e o comprador já o leva no mesmo dia. Porém existem os mais so sticados que são os leilões com uma série de preparações, publicação em sites, entrega de catálogos, folhetos, propagandas, visita aos locais onde os cavalos cam preparados para o leilão. Em alguns casos, são exigidos exames clínicos. Nos últimos anos, com o avanço da tecnologia, tem ocorrido incremento de leilões virtuais (pela internet e televisão), como o Canal Rural, Canal do Boi e Canal Terraviva. Esta modalidade já representa cerca de 40% dos eventos realizados.

RaçaRenda em leilões (Milhões de Reais)Preço médio pago por lote (em Reais)
Total sem PSI470,4823.406,00
Quarto de Milha268,5331.983,00
Crioulo71,5815.182,00
Mangalarga Marchador93,3521.025,00
Paint Horse0,6523.353,00
Mangalarga9,0414.901,00
Campolina7,9912.482,00
Pampa10,8213.263,00
Árabe2,2813.739,00
Pantaneiro1,7814.961,00
Brasileiro de Hipismo4,1040.950,00
Appaloosa0,356.968,00

Fonte:DBO

Embora existam mais de cem empresas atuando em leilões de cavalos, os eventos estão concentrados em menos de dez empresas. Observa-se que as empresas leiloeiras podem ser tanto especializadas em determinada raça quanto podem realizar leilões de animais de diferentes raças. Tanto o número de animais vendidos quanto o valor apurado em leilões de cavalo têm apresentado forte crescimento nos últimos anos, atingindo valores próximos de meio de bilhão de reais por ano. Aproximadamente, 90% da renda originam-se de apenas quatro raças (Quarto de Milha, Crioulo, Mangalarga Marchador e Puro Sangue Inglês). Apesar da importância dos leilões no comércio de cavalos, ainda há alguns pontos que necessitam de maior esclarecimento. Em primeiro lugar, a forma de pagamento parcelado nem sempre é clara para o comprador não habitual de leilões. Cada leilão e leiloeiro têm seu jeito de negociar, assim eles estipulam a quantidade de parcelas e como elas serão pagas.

A quantidade de parcelas varia, assim como a forma de pagamento são as mais diversas possíveis: 2 parcelas no ato da compra; 2 parcelas no primeiro mês; 16 parcelas no segundo mês; 2 parcelas no terceiro mês; 2 parcelas no quarto mês; e muitas outras possibilidades de combinações. Outro aspecto relevante, herança do passado menos organizado do setor, são práticas pouco transparentes no mercado. Como qualquer um pode dar lance em um animal, existe a possibilidade de o próprio vendedor o fazer, com intuito de elevar o preço do animal, tentando assim explorar ao máximo o poder de compra dos interessados. Pode-se questionar a ética, mas é comum que o próprio vendedor acabe comprando seu animal, uma vez que ninguém teve interesse em cobrir o lance dado por ele. Quando isso ocorre é chamado de defesa. Também pode ocorrer do animal ser comercializado (acertado o preço) antes do leilão. O animal, já vendido, é apresentado no leilão onde o comprador simula a compra por valores superiores ao real (acertado anteriormente). Estas duas práticas, a defesa e a venda antecipada podem representar parcela signi cativa de leilões, variando conforme a prática do leiloeiro associado ao evento. Estima-se que as operações transparentes, ou seja, efetivamente de compra e venda de animais, representem 70% da renda citada anteriormente (isto é, 70% de meio bilhão de Reais, equivalem a R$ 350 milhões). A Tabela 1 apresenta os resultados dos leilões realizados no ano de 2015 para as diversas raças, exceto PSI.

Manutenção do Cavalo

Após a compra, deve buscar um local que ofereça bem-estar ao seu cavalo e que zele pela saúde dele. Deve-se dar atenção às condições da baia (ou cocheira), piquetes ou campo para o cavalo car solto diariamente, qualidade da alimentação, ferradura, aplicação de vacinas preventivas e vermífugos, cuidados veterinários.

Toda infraestrutura e cuidados de manejo contribuem para o chamado custo cavalo, uma variável de extrema importância e desconhecida por parcela signi cativa de compradores, que se atém somente ao preço de aquisição do animal. É importante que ocorra a visualização dos gastos reais realizados no haras e planejamento de medidas econômicas mais disciplinadas. O conhecimento de custos em qualquer criatório é de fundamental importância para ns de programação. De acordo com o impacto de cada parâmetro e compreendendo-se ponto a ponto os investimentos, podem-se programar estratégias para manutenção dos patamares, quando aceitáveis, e diminuir outros quando se julga que ultrapassam o bom-senso.

Levantamentos

Em outubro de 2016, foram realizados levantamentos na Região Sul do País referentes a alguns custos que produtores de equinos gastam com seus cavalos por mês.

  • Per l 1: De R$ 450,00 a R$ 550,00/mês, incluindo baia, alimentação e piquetes. Outras características: baias de tamanho pequeno a médio de madeira, possuem redondel e área para prática de laço.
  • Per l 2: De R$ 700,00 a R$ 900,00/mês, incluindo: baia, alimentação, trabalhar o cavalo e piquetes. Outras características: baias grandes de alvenaria, limpeza diária de cascos, troca de serragem da baia a cada 3 ou 4 dias, banho, pessoa que auxilia na lida com o cavalo, o cavalo é trabalhado duas vezes por semana, por pessoa ou por andador, agendamento automático de troca de ferros e vacinação. Além do redondel, possuem outra área para praticar exercícios com o cavalo.
  • Per l 3: De R$ 850,00 a R$ 1.050,00/mês, incluindo: baia, alimentação e piquetes. Outras características: baias grandes e arejadas, limpeza diária de cascos, agendamento automático de troca ferros e vacinação, redondel.

Em áreas mais nobres, como centros de metrópoles (por exemplo, na cidade de São Paulo), o custo de manutenção de um cavalo pode superar R$ 10 mil mensais, mas, como exposto anteriormente, é possível manter um cavalo a custos bem inferiores.

Bons negócios

Pelo exposto, observa-se que é possível realizar bons negócios na compra de cavalos, desde que ocorram pesquisas (os preços e custos variam bastante) e, principalmente, esclarecimentos quanto à nalidade e uso do animal (escolha da raça, por exemplo) e como (e onde) será realizada sua manutenção. Quanto à experiência de ter um cavalo, de conviver com o mais nobre dos animais, isto não tem preço.

 

e 2017-07-01T18:07:40+00:00