Resgate com o auxílio de cães

Por

A base da eficiência dos cães especialmente treinados para resgate de pessoas enterradas em escombros, roupas, objetos, cadáveres, crianças perdidas, excursionistas que não conseguem encontrar o caminho de volta para casa, etc., é o apuradíssimo olfato desses animais. E também o fato das pessoas terem odores característicos.

Por incrível que possa parecer, até mesmo gêmeos idênticos têm cheiros diferentes.

Um bom exemplo da importância dos cães na localização de pessoas vivas ou corpos, vítimas de deslizamentos causados por enchentes, todos nós já assistimos na TV auxiliando o trabalho heróico de bombeiros, pessoal da Defesa Civil  e de voluntários que arriscam tudo para salvar a vida de pessoas e de animais.

Raças que, através de longo tempo, foram e continuam sendo treinadas para realizar trabalhos para o homem, localizando animais de caça, buscando aves abatidas até dentro de lagoas, lagos e rios são as mais adequadas para a realização de trabalhos de resgate. Entre elas destacam-se: Labrador, Border Collie, Golden Retriever, Pastor Alemão e Malinois. Mas, apesar dessas raças terem tendência nata para o trabalho de localização, isso não quer dizer que todos os cães dessas raças sejam bons no ofício. É preciso um treinamento intensivo e muito profissional para que o animal se transforme num bom exemplar especializado.

Para dar uma idéia da eficiência desses animais, eles são capazes até de localizar, numa trilha na mata, o cheiro deixado por alguém que passou pelo local há vários dias. Até na água eles podem localizar odores.

O treinamento que deve começar quando o animal é ainda filhote, dura umas 30 horas por semana durante cerca de dois anos, e, portanto, exige bastante investimento em tempo e dinheiro. E não são todos os animais que conseguem ser aprovados mesmo depois de tanto treinamento.

2018-05-02T17:31:49+00:00