Suplementação mineral de precisão

Por e

A suplementação mineral é uma ferramenta fundamental para a produção brasileira de carne, pois permite a exploração de 100% do potencial produtivo do pasto e dos animais. O suplemento oferecido deve estar de acordo com a necessidade nutricional dos animais, características qualitativas do pasto e condições de aplicação do produto, como estruturas e disponibilidade de capital para investimento.

A aquisição de suplementos numa fazenda de gado de corte é um momento decisivo, uma vez que os investimentos podem significar de 10 a 35% do custo de produção. Porém, de nada adianta adquirir um excelente suplemento, produzido com rigorosos controles de fabricação, se essa qualidade não for mantida na fazenda ou se não chegar em quantidade certa até a boca do animal.

Fatores que influenciam

Diversos fatores influenciam na qualidade da suplementação, porém existem alguns pontos de controle essenciais que podem auxiliar o produtor em seu dia a dia, garantindo a melhor exploração possível do suplemento mineral e da mão de obra envolvida. Dentre esses pontos, podemos citar: recebimento do suplemento, armazenamento, distribuição nos cochos, estrutura de cochos e comportamento animal.

Recebimento do Suplemento

Uma boa suplementação já começa na chegada do caminhão com os suplementos na fazenda. O recebimento dos produtos deve ser acompanhado de perto pelo funcionário responsável, que garantirá que a carga está de acordo com o que foi solicitado e programado pelo nutricionista, já encaminhando os sacos para o armazenamento. Portanto, o ideal é agendar a entrega, garantindo que os funcionários estejam preparados para o recebimento.

Na chegada do caminhão, é importante verificar a condição de transporte dos produtos, observando se chegaram intactos e livres de contaminantes. O caminhão deve estar enlonado, com assoalho em bom estado de conservação e carregado apenas de produtos voltados para a alimentação de bovinos, ou que não apresentem riscos de contaminação dos suplementos (óleo diesel e agroquímicos são exemplos de contaminantes). Além disso, deve-se verificar a condição das embalagens do produto em si, garantindo que só entrem na propriedade produtos em ótimo estado de conservação.

Também é essencial verificar se o lote dos suplementos é o mesmo indicado na Nota Fiscal, possibilitando a rastreabilidade dos produtos no caso de eventuais problemas.

Armazenamento

O armazenamento dos produtos destinados à alimentação animal na fazenda deve ser semelhante ao armazenamento dos alimentos que nós consumimos. Deve estar em ambiente limpo, sem umidade ou pragas e protegido do tempo. O ideal é armazená-los em locais com essas características, em cima de pallets e distantes das paredes.

Como uma forma de facilitar a identificação dos produtos, o ideal é colocar os produtos diferentes separados, lembrando-se de utilizar aquele que vence primeiro. Ou seja, no armazenamento de uma nova remessa de suplementos deve-se evitar que esta impeça o acesso ao estoque antigo.

Controle e organização são as palavras chaves para o sucesso de todo o processo de suplementação.

Distribuição nos cochos

Muitos prejuízos podem ocorrer nessa etapa do processo, logo, devemos ter atenção com o controle de saída dos produtos do estoque para o cocho. É de extrema importância adotar um roteiro de abastecimento, garantindo que os cochos sejam reabastecidos na frequência adequada e otimizando a mão de obra do salgador.

A quantidade de produto abastecida não deve ultrapassar 2/3 da capacidade do cocho. Isso evita desperdícios durante o consumo pelos animais. A quantidade reposta depende do tamanho do lote e do consumo estimado por cabeça, sendo recomendado:

SuplementoFrequência mínimaTamanho do cocho
MineralA cada 3 dias4 cm linear/cab.
Mineral com ureiaA cada 3 dias6 cm linear/cab.
Mineral proteicoA cada 2 dias10 cm linear/cab.
Mineral proteico energéticoDiariamente20 a 30 cm linear/cab.

 

 

Estrutura de cochos

É um investimento importante para melhoria da tecnologia utilizada na fazenda, porém não pode ser limitante para adoção da suplementação. O cocho tem que ser funcional e adequado para cada tipo de suplemento e categoria animal. O trabalho do colaborador junto ao cocho é fundamental para a manutenção da estrutura, que evitará desperdícios e garantirá a manutenção da qualidade dos suplementos e, com isso, o seu consumo ajustado.

Antes de localização e cobertura, as prioridades devem ser facilidade de abastecimento, tamanho de cocho e investimento em frequência de reposição do suplemento. O cocho ideal é aquele que permite um fácil acesso dos animais, sem gerar nenhum tipo de dificuldade de consumo.

É muito comum fazer ajustes de lotes de animais ao longo do trabalho ou a troca dos pastos do rebanho, o que pode levar a um desvio na quantidade ofertada de suplemento ou até mesmo a um novo abastecimento em cochos de pastos vazios, sem a presença de animais. Por isso, a boa integração entre vaqueiros e salgadores é fundamental para que a manutenção da quantidade correta de fornecimento dos suplementos seja e ciente.

Comportamento Animal

Um fator essencial para o sucesso da suplementação dos animais, visando um máximo desempenho, é a observação do seu comportamento no cocho, acompanhando todas as características do consumo. Os salgadores devem ser aptos para observarem e identificarem o comportamento de ingestão dos animais no momento da salga.

É imprescindível a adoção de fichas de controle, desde o armazenamento até o controle de consumo por pasto ou lote de animais. Estas são ações simples e e cientes para desenvolvimento de uma boa suplementação. O importante é ter segurança nas informações coletadas para uma avaliação real de todo o processo.

Treinamento

Para que esses passos simples das Boas Práticas de Suplementação sejam implantados e bem desenvolvidos é necessário que os envolvidos no processo da fazenda sejam treinados, seja para motivar um trabalho bem feito, seja para acrescentar informações e tirar dúvidas.

É muito melhor quando se sabe como, quando, qual e por que suplementar. Certamente os resultados são muito melhores!

Para ajudar nesse processo, a Minerthal, uma das mais tradicionais fabricantes de suplementos para bovinos de corte e leite, criou o Programa Boas Práticas de Suplementação, que objetiva auxiliar o produtor a utilizar de forma correta e racional os diversos tipos de suplementos, alcançando ótimos resultados produtivos. Como parte do Programa BPS Minerthal são realizados treinamentos periódicos e personalizados para a equipe de funcionários das fazendas parceiras para demonstrar a forma mais fácil e correta de suplementar o rebanho da propriedade.

Com isso, pode-se colaborar para garantir que toda a qualidade produzida na indústria chegue de fato à boca dos animais.

e 2017-09-28T12:16:14+00:00