O Brasil passará a exportar material genético bovino, material genético avícola, minitubérculos e farinhas de origem animal para novos países. Sete mercados para produtos agrícolas brasileiros foram abertos em abril, segundo informações da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura obtidas com exclusividade pelo Broadcast Agro.

A conquista mais recente é a possibilidade de exportar embriões e sêmen bovino ao Suriname com aceite de protocolos fitossanitários pelos dois países no fim do último mês.

Ainda no mês passado, o Suriname liberou também a entrada de ovos férteis e aves ornamentais do Brasil. Para a Rússia, o Brasil obteve aval para exportar farinhas e gorduras de origem animal. A Argentina passará a importar minitubérculos e plantas in vitro de batata brasileiras e o Canadá, sêmen bovino do Brasil.

No ano, o Mapa totaliza 24 ações de aberturas de mercados. Em março, novos mercados foram abertos para carne bovina e suína do Brasil e material genético animal. Em fevereiro, as aberturas envolveram principalmente material genético avícola, carnes e vitaminas para novos países.

Em janeiro, os destaques foram aberturas para lima ácida, sementes de cenoura, embriões de bovinos e bubalinos, alimentos para pets, ovinos e caprinos.

 

 

Fonte: Broadcast Agro