Carne de bovinos criados livres nos Pampas é mais saudável do ponto de vista nutricional

Por

A carne de bois criados livres nos Pampas – região campestre que envolve Rio Grande do Sul, Uruguai e Argentina – é mais saudável do ponto de vista nutricional, de acordo com um estudo da Embrapa Pecuária Sul. Além de nutrientes como ferro e vitaminas do complexo B, a proteína desses animais apresenta maiores teores de Ômega 3 quando comparada à fornecida pelo gado criado em confinamento.

“No Pampa, a alimentação dos animais, composta em sua maior parte pela rica variedade dos pastos naturais, dá origem a um produto com perfil de gordura mais saudável, já que possui alto teor de ômega 3”, explica a pesquisadora Élen Nalério, que coordenou a pesquisa.

O Ômega 3 é um tipo de gordura  essencial à saúde humana, que não é produzida pelo organismo, e por isso tem que ser obtida em alimentos ou suplementos específicos. No caso de bovinos, quando eles são alimentados com dietas baseadas em pastagens,  fornecem carnes com maior teor de ácidos graxos do tipo ômega 3.

A carne produzida no Pampa é diferenciada por vários motivos. Um deles é que a alimentação do gado nos campos nativos forma um tipo de gordura com melhor qualidade nutricional, que é uma característica que tem despertado grande interesse do público.

“Trata-se de um diferencial importante que pode e deve ser trabalhado como oportunidade de valorização no mercado”, diz a coordenadora da pesquisa.

2019-03-29T15:38:31+00:00 11/04/2019|Categories: Ciência e Tecnologia|