Os embarques de carne de frango do Brasil, maior exportador global do produto, confirmaram um esperado recorde em 2021, encerrando o ano com alta de 9% em comparação a 2020, para 4.6 milhões de toneladas, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

A receita com as exportações, que considera todos os produtos, entre in natura e processados, avançou mais, com alta de 25,7% para 7.66 bilhões de dólares.

Os ganhos foram registrados apesar de uma redução nos embarques para a China, que continua sendo o principal destino das exportações, observou a ABPA. Outros países compensaram a menor demanda do gigante asiático.

Principal destino das exportações de carne de frango do Brasil, a Ásia importou 1.64 milhão de toneladas nos 12 meses de 2021, resultado 0,5% superior ao registrado no mesmo período de 2020.

A China registrou uma participação de 14,3% no total dos embarques em 2021, importando 640 mil toneladas, com queda de quase 5%. No entanto, países como Japão e Filipinas, que importaram, respectivamente, 448.9 mil toneladas (+9,35%) e 168 mil toneladas (+180%), compensaram a redução chinesa.

África, UE e outros destinos

Para a África, o Brasil destinou 662.3 mil toneladas ao longo do ano, resultado 19,2% maior em relação a 2020. Um dos destaques foi a África do Sul, com 297 mil toneladas (+13,39%). Para a União Europeia (UE), o País exportou 193,2 mil toneladas em 2021, volume 13,23% superior ao realizado no mesmo período do ano anterior.

Já para os países extra-UE foram embarcadas no ano passado 243 mil toneladas, número 20,5% maior em relação ao efetivado no mesmo período de 2020. A Rússia é o destaque da região, com 105.9 mil toneladas (+26,24%). Outro destaque foi o Reino Unido, que importou 92.7 mil toneladas (+14%).

Para os países do Oriente Médio, o Brasil exportou 1.33 milhão de toneladas nos 12 meses de 2021, número 0,3% menor em relação ao mesmo período de 2020. Apesar de certa estabilidade registrada em 2021 no Oriente Médio e Ásia, a ABPA disse que Japão e os Emirados Árabes Unidos também devem se manter entre os maiores compradores em 2022.

Dezembro

Considerando apenas o mês de dezembro, as exportações de carne de frango totalizaram 411 mil toneladas, número 7,7% superior ao registrado no último mês de 2020, com 381,7 mil toneladas. Em receita, houve elevação de 29,9%, com 718,9 milhões de dólares, informou a ABPA.

Expectativas

O presidente da ABPA, Ricardo Santin, afirmou que, para 2022, há “expectativas de continuar crescendo a participação do share mundial de exportações de carne de frango, ainda mais com os problemas sanitários que muitos de nossos competidores vêm enfrentando.”

Segundo o executivo, “o impulso das exportações foi essencial para reduzir os impactos da alta nos custos de produção, puxada pela alta histórica do milho e da soja, principais insumos de produção da carne de frango.”

 

Fonte: Reuters

Equipe SNA