FAO indica que China já começa a puxar o preço das carnes

Por

O Índice FAO de Preços dos Alimentos (FFPI, na sigla em inglês) manteve-se em relativa estabilidade no mês de março, pois apresentou valorização de menos de o,5% em relação a fevereiro passado. De toda forma, registrou o melhor resultado desde agosto de 2018, embora tenha permanecido 3,6% aquém do que foi levantado em março de 2018.

O desempenho das carnes foi praticamente igual. Atingiu média de 162,5 pontos, resultado que, comparado ao registrado em fevereiro, representou variação de 0,6 ponto ou 0,4% de aumento.

Em outras palavras, a tendência de volatilidade dos preços observada já há algum tempo permanece. Mas, aparentemente, há sinais novos no horizonte. Pois, conforme a FAO, a cotação das carnes suína, bovina e de frango se manteve graças a um aumento na demanda importadora, especialmente por parte da China.

Aparentemente, esse aumento de demanda não se refletiu nos preços devido à disponibilidade de produto por parte dos principais exportadores.

 

AviSite

2019-04-05T18:32:23+00:00 05/04/2019|Categories: ABB News, Colunas|Tags: , , |