Brucelose e tuberculose no Rio Grande do Sul

Por

O trabalho de controle e erradicação da brucelose e tuberculose no Rio Grande do Sul vem trazendo efeitos positivos para o combate destas duas enfermidades que atingem os rebanhos do estado e causam preocupação entre criadores e autoridades sanitárias. Em uma década, conforme dados do Departamento de Defesa Agropecuária da Secretaria da Agricultura, o percentual de casos detectados em relação ao número de animais testados vem diminuindo gradativamente.

No ano de 2007, de um número de 52,84 mil animais testados, foram encontrados 455 exemplares com resultado positivo, equivalente a 0,86%. Já em 2017, o número de bovinos que passaram por testes chegou a 249,5 mil animais com 1,44 mil casos positivos, o que representa 0,57%. “É um avanço, pois houve um aumento de animais no rebanho e aumentou o número de testes”, diz a presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS), Angélica Zollin.

SINDICATO DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

2019-01-07T19:57:25+00:00 07/01/2019|Categories: Números|