Senado destaca a importância da veterinária brasileira

Por

No dia 18 de março de 2019 houve uma Sessão Especial do Senado Federal, em Brasília “destinada a comemorar os 110 anos da criação da Diretoria de Indústria Animal; os 36 anos da Academia Brasileira de Medicina Veterinária (Abramvet), com destaque especial ao seu Presidente, Professor Milton Thiago de Mello; os 99 anos da Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária (SBMV) e homenagem à primeira mulher Médica Veterinária diplomada no Brasil, a Doutora Alzira de Souza”.

A Sessão foi requerida pelo Colega da Academia Senador Wellington Antonio Fagundes, que a presidiu. A organização e o programa acima tiveram a colaboração do Acadêmico Josélio de Andrade Moura.

A Mesa da Sessão Especial, além do Presidente, o Colega e Acadêmico Senador Wellington Antonio Fagundes teve ainda a participação das seguintes pessoas: General de Brigada Pedro Paulo Levi Mateus Canazio, representando o Comandante do Exército Brasileiro. Dr. Francisco Cavalcante de Almeida, Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Drs. Luiz Carlos Rodrigues Cecílio e Josélio de Andrade Moura, Presidente e Vice-Presidente da de Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária. Dr. Milton Thiago de Mello, Presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária. Dr. José Pinto da Rocha, Vice-Presidente da Federação Nacional dos Médicos Veterinários. Dr. Flávio Bettarello, Secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura.

O Plenário do Senado estava cheio, com Parlamentares, Membros do Corpo Diplomático, Acadêmicos, Professores de Medicina Veterinária e Funcionários do Ministério da Agricultura. Destaque para Coronel Veterinário Henrique, Deputado Estadual de Minas Gerais e do Veterinário Altemir Gregolin, Ex-Ministro da Pesca e Aquicultura.

O Presidente da Mesa, Acadêmico e Senador Wellington Antonio Fagundes fez um discurso apresentando os motivos da Sessão Especial.  Ressaltou o clima elevado entre as instituições representativas da Profissão Veterinária no Brasil. Também falaram o General Canazio, representante do Comando do Exército e o Dr. Bettarello, representante do Ministério da Agricultura. Pronunciaram-se também o Dr. Francisco Cavalcante de Almeida, Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, o Dr. Josélio de Andrade Moura, Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária e o Presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária Dr. Milton Thiago de Mello. Cada um deles ressaltou aspectos de sua instituição.

O Presidente da Academia mencionou a qualidade das pesquisas em Biotecnologia no Nordeste, lideradas pelo Acadêmico Professor José Ferreira Nunes. Ressaltou a responsabilidade da Veterinária brasileira na garantia da produção de alimentos para a população humana que cresce em ritmo acelerado e a inexorável mudança de hábitos alimentares até chegar ao pescado.

O Presidente da Academia esclareceu ainda o caso da precedência na formatura da primeira Médica Veterinária, em 1924 na Faculdade de Medicina Veterinária de Pouso Alegre, então pequena cidade no interior de Minas Gerais. A Faculdade foi fundada em 12 de outubro de 1919 pelo Dentista Oswaldo Monteiro de Carvalho e Silva junto com Oficiais Veterinários do Quartel do Exército local (8º Regimento de Artilharia Montada). Entre estes o Capitão Veterinário Franklin Brya e Tenentes Veterinários Artur Ribeiro de Oliveira, José Anísio, Vital Costa e Carlos Boson (da primeira turma de Veterinários formados no Brasil, na Escola de Veterinário do Exército, em 1917), além de alguns Médicos. O Dentista Oswaldo matriculou-se na Faculdade e formou-se na primeira turma. Essa Faculdade foi extinta em 1934. No seus 15 anos de existência ela formou algumas figuras marcantes da Veterinária brasileira além da Dra. Alzira Souza (1924), como os célebres cientistas Veterinários Adolfo Martins Penha e José Reis, do Instituto Biológico de São Paulo. Penha iniciou sua carreira no Matadouro de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, praticamente o berço formal da inspeção de carnes no Brasil, sob a liderança de Oswaldo de Carvalho e Silva, o mesmo fundador da Faculdade de Pouso Alegre. A “inspeção” pela ausência anterior de Veterinários era exercida por Médicos.

Terminada a solenidade, que se desenvolveu em clima de absoluta cordialidade, o Presidente da Sessão convidou os presentes para um almoço no Senado.

Nos dois eventos ficou demonstrado a qualificação e também o prestígio da Veterinária brasileira com a união de suas entidades representativas: Sociedade, Conselho e Academia, incluindo apoio parlamentar.

2019-03-22T15:29:35+00:00 22/03/2019|Categories: Formação & Prática|