Cães de guerra

Por

A clínica médica e cirúrgica dos cães de guerra é uma atividade da maior relevância dos veterinários do Exército pela multiplicidade de tarefas que esses animais, devidamente selecionados e treinados, são capazes de exercer tanto em tempos de guerra e de conflitos como nos de paz.

Os historiadores nos contam que a primeira referência ao uso de cães em patrulhas e guerrilhas relacionam-se com as atividades dos bandeirantes e também das guerrilhas conta os quilombos.

Atividades

O Exército Brasileiro usa os cães de guerra nas seguintes atividades, entre outras: guarda pessoal: segurança das instalações; localização de  entorpecentes e explosivos; controle de distúrbios civis; localização de soterrados e de fugitivos e atividades de paraquedismo.

Treinamento

A seleção dos cães capazes de se qualificar após o treinamento é rigorosa. Só uma pequena porcentagem dos candidatos merece ser submetida ao treinamento, e dos animais que começam o processo também apenas uma pequena quantidade o termina com sucesso.

O veterinário militar Sobrinho, pós graduado pela Universidade de São Paulo, é um renomado especialista em adestramento de cães, com vários cursos, inclusive no exterior, onde fez um  de cães detectores de explosivos. Ele nos informa que o Exército Brasileiro possui cerca de 300 cães nas suas instalações especializadas nas diversas regiões do País.

O treinamento se inicia a partir do primeiro ano de vida do animal, como já dissemos, depois de uma seleção muito rigorosa dos candidatos. Esse treinamento é permanente, dura cerca de uma hora diária e não para nunca, até a aposentadoria do cão com, na média, oito anos de serviço. Mas, depois da vida útil, o animal nunca é abandonado, permanecendo até a morte, na unidade em que serviu, sendo muito bem tratado.

O veterinário militar Sobrinho, explica que “Todos os cães recebem o treinamento necessário para a função que irão desempenhar, e quando solicitado um trabalho onde o cão precisa se apresentar, antes da saída, é feito um trabalho de reativação da sua memória”.

2018-04-09T10:46:23+00:00