Números

Por Adeildo Lopes Cavalcante

Números 2017-10-30T11:23:14+00:00

Tuberculina bovina

O Instituto Biológico (IB) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo aumentou sua capacidade de produção de doses da tuberculina bovina – usada para o diagnóstico de tuberculose em bovinos – e bateu recorde na produção de doses em uma única partida. Ao longo do ano são liberadas diversas partidas, sendo que cada uma é constituída por frascos contendo 50 doses cada.

Foram produzidas mais de 330 mil doses em uma única partida pelo IB, disponibilizadas para venda em outubro de 2017, que servirão para diagnosticar a tuberculose no rebanho nacional, equivalendo a 330 mil testes – um aumento de 65% quando comparado ao previsto de 200 mil doses liberadas por partida.

Sem esses testes, não é possível a realização de compra, venda, trânsito e exportação de bovinos. O IB é a única instituição brasileira a produzir o antígeno.

AGÊNCIA PAULISTA DE TECNOLOGIA DOS AGRONEGÓCIOS

Pecuária e restauração florestal

Para cumprir o Código Florestal e ao mesmo tempo atender à crescente demanda por carne bovina, os pecuaristas de Mato Grosso terão de investir R$ 30,1 bilhões em 20 anos para ganhar produtividade, fazer a restauração florestal e ceder área para o plantio de grãos.

A estimativa é de um trabalho recém-concluído pela consultoria Agroicone. O estudo calcula que, do total a ser investido, os pecuaristas do estado terão de destinar R$ 22,8 bilhões para intensificar a pecuária – basicamente, em tecnologias que elevem a produtividade -, R$ 4,1 bilhões em restauração florestal e R$ 3,2 bilhões para preparar áreas que possam ser arrendadas para a atividade agrícola.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FRIGORÍFICOS

Couro verde

A economia brasileira tem perdas anuais de R$ 3,5 bilhões devido aos danos causados ao couro verde (matéria-prima) que chega aos curtumes do pais. A informação é do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (os curtumes transformam o couro verde em couro pronto para fabricação, por exemplo, de sapatos).

Os danos têm origem nas propriedades rurais e são provocados, principalmente, por parasitas que atingem o gado, riscos de cerca e marcações de propriedade sobre o animal (marca de fogo).

CENTRO DAS INDÚSTRIAS DE CURTUMES DO BRASIL

Gado vivo

Os embarques de gado vivo do Brasil seguem em alta. Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, em outubro, o Brasil exportou 57.900 cabeças, com faturamento total de US$ 42,19 milhões.

Em relação a setembro a alta foi de 195,4%. No acumulado de 2017, foram exportadas 306.500 cabeças, alta de 35,3% em relação a 2016.

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS

Ovos de galinha

A Pesquisa da Pecuária Municipal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) relativa a 2016 registrou que a produção brasileira de ovos de galinha naquele ano aumentou 1,3% em relação a 2015, correspondendo a, aproximadamente, 3,820 bilhão de dúzias. Essa produção foi avaliada em R$11,460 bilhões, valor 9,2% superior ao registrado em 2015.

Na produção levantada estão incluídos não apenas os ovos de consumo, mas também os destinados à reprodução – de matrizes e de pintos comerciais de corte e postura.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA

Farelo de soja

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, em outubro o Brasil embarcou 1,3 milhão de toneladas de farelo de soja (utilizado, principalmente, na alimentação de bovinos, suínos e aves).

Em relação a outubro de 2016 houve alta de 76,1%. Frente ao mês anterior o volume embarcado teve aumento de 9,7%.

A demanda mundial aquecida e a recente valorização do dólar frente ao real mantêm a exportação em alta.

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS

Jacarés de cativeiro

O Brasil passou a contar com o maior frigorífico de jacarés de cativeiro do país e do mundo. Localizado em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, o empreendimento, inaugurado pelo Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, é fruto de um projeto no qual foram investidos R$ 35 milhões e tem capacidade para abater 600 animais por dia.

O frigorifico (Caimasul) opera com processo completo da cadeia produtiva de jacarés de cativeiro, que vai da cria, recria, engorda ao abate com certificação do Serviço de Inspeção Federal (SIF), passando pela transformação em produto (carne e couro tratado em curtume) e venda.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

Gado vivo

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a receita com a exportação de gado vivo cresceu 22% de janeiro a setembro deste ano em relação ao mesmo período do ano, passado para US$ 167,1 milhões (impulsionada pelo aumento da demanda da Turquia).

O país assumiu a liderança entre os principais compradores de bovinos vivos brasileiros depois que a Venezuela se retirou do mercado devido à crise política e econômica que atravessa.

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS

Pesca e aquicultura

A aquicultura brasileira apresentou um crescimento de 123% entre 2005 e 2015, passando de 257 mil toneladas para 574 mil toneladas de pescado naquele período. Foi o que mostrou estudo realizado pelos pesquisadores Manoel Pedroza, Andrea Muñoz, Roberto Flores e Eric Routledge do núcleo Embrapa Pesca e Aquicultura da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e apresentado na conferência deste ano do International Institute of Fisheries Economics and Trade em Aberdeen, Escócia.

Segundo os pesquisadores, o bom desempenho da aquicultura brasileira despertou o interesse de importantes instituições financeiras, como o banco holandês Rabobank, maior financiador mundial do setor agrícola. A instituição holandesa e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) consideram o Brasil um pais de grande destaque na aquicultura mundial, situando-o em patamar semelhante ao de nações com tradição no setor, como Chile, Vietnã e Noruega.

NÚCLEO PESCA E AQUICULTURA DA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA

Produção de leite

Entre os anos de 2015 e 2017 a produtividade do leite nas fazendas do Rio Grande do Sul cresceu 24,9%. É o que indica o Relatório Socioeconômico da Cadeia Produtiva do Leite no Rio Grande do Sul – 2017, elaborado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (EMATER).

De acordo com o estudo, em 2015, os produtores gaúchos produziram 142 litros por propriedade por dia. Em 2017, a média passou para 178 litros. Outro resultado importante: naquele mesmo período, o aumento de produtividade por vaca também foi maior, passando de 11,7 litros vaca/dia para 12 litros.

SINDILAT – SINDICATO DA INDÚSTRIA DE LATIÍCINIOS E PRODUTOS DERIVADOS DO RIO GRANDE DO SUL

Rebanho de equinos

O Brasil dispõe atualmente de um rebanho de equinos superior a cinco milhões de animais. Esse efetivo reúne cavalos de lida, de raça, lazer e competição. A informação consta de levantamento realizado pela Câmara de Equideocultura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Segundo o órgão, o cavalo continua sendo decisivo para o desenvolvimento de atividades pecuárias e agrícolas na grande maioria das propriedades produtivas do país. A atividade movimenta anualmente R$ 16,15 bilhões e gera 610 mil empregos diretos e 2.430 mil empregos indiretos, sendo responsável, assim, por mais de três milhões de postos de trabalho.

CÂMARA DE EQUIDEOCULTURA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

Rally da Pecuária

Depois de percorrer mais de 70 mil quilômetros mapeando e fotografando pastagens e visitando cerca de 200 propriedades, foi encerrado o Rally da Pecuária, maior expedição técnica privada que faz um balanço completo da bovinocultura de corte brasileira. Sete equipes especializadas levantaram informações “in loco” nas áreas de cria, recria, engorda e confinamento do país.

Foram visitados 11 estados: Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Acre. Eles respondem por mais de 82% do rebanho bovino nacional e 86% da produção de carne.

A informação é da Agroconsult, realizadora do Rally: Os dados coletados a campo apontam que o número de bovinos criados em confinamento voltará a passar de cinco milhões de cabeças em 2007.

AGROCONSULT, REALIZADORA DO RALLY DA PECUÁRIA

Indicação Geográfica

O mel de abelhas do oeste do Paraná está entre os quatro novos produtos que conquistaram a certificação de indicação de procedência geográfica no país concedida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Com a decisão o produto ganhou identidade regional e diferencial de mercado para apicultores de 50 municípios daquela região.  O Paraná é o maior produtor de mel do Brasil e tem na região oeste uma referência (ela representa de 10% a 15% da produção do estado).

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA

Pecuária leiteira

Mais uma edição de sucesso (14ª) da Megaleite, principal exposição da pecuária leiteira do país. No evento, realizado em junho em Belo Horizonte (MG), foram comercializados em nove leilões animais no valor de R$ 3.836.560,00. A mostra reuniu mais de 80 empresas de vários segmentos do agronegócio da carne bovina que expuseram seus produtos (entre eles sêmen e embriões de touros campeões em reprodução) e fecharam negócios num total de R$ 10 milhões, segundo estimativa da Associação Brasileira dos criadores de Girolando (promotora da exposição).

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE GIROLANDO

Carne suína

Passaram-se mais de dois anos da abertura do mercado norte-americano para a carne suína brasileira e a Cooperativa Central Aurora Alimentos continua sendo a primeira e a única empresa brasileira a exportar para os Estados Unidos. As vendas para aquele mercado vêm ganhando um grande impulso, passando de 50 toneladas em 2014 para 275 toneladas 2015. Um salto significativo ocorreu 2016 com a venda de 2.850 toneladas de carne congelada.

COOPERATIVA CENTRAL AURORA DE ALIMENTOS

Ração animal

A produção e o consumo de ração animal do Brasil em 2017 deverão crescer 3,3%, após uma estagnação em 2016, com produtores de aves, suínos e bovinos retomando a produção com a diminuição dos preços do milho, a principal matéria-prima do setor, segundo previsão do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal.

No Brasil o consumo de rações concentra-se no segmento de aves (57% do total) e suínos (23%). O restante da produção é destinado a outras espécies animais, como bovinos de corte e de leite, cães, gatos, cavalos e peixes.

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL (SINDIRAÇÕES)

Cadeia produtiva do leite

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.  lançou o Plano Mais Leite, Mais Renda que tem por fim coordenar a cadeia produtiva do leite, aumentando a produtividade e a qualidade da produção. A iniciativa visa atender às demandas de um rebanho de cerca de um milhão de cabeças de gado leiteiro, e de outro de 4,5 milhões de gado misto, destinado tanto à produção de leite quanto ao abate.

COODENADORIA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA INTEGRAL/SECRETARIA DE AGRICULTURA

Febre aftosa

A Boehringer Ingelheim Saúde Animal, empresa farmacêutica alemã que opera no Brasil há 60 anos, inaugurou, em Paulínia, interior de São Paulo, uma fábrica de vacina contra a febre aftosa. O empreendimento – no qual foram investidos 42 milhões de euros (aproximadamente 150 milhões de reais) – tem capacidade de produção de 440 milhões de doses por ano, triplicando a atual produção brasileira. A fábrica opera com 90 funcionários para garantir a fiscalização dos processos dia e noite, com o objetivo de atender o mercado brasileiro e sul-americano.

BOEHRINGER INGELHEIM SAÚDE ANIMAL

Produção de mel

O crescimento da produção de mel no norte de Minas está possibilitando a geração de empregos no campo e o aumento do número de jovens e mulheres trabalhando com a atividade. A atividade apícola gera mais de 350 mil empregos diretos e indiretos no Brasil, sendo 42 mil em Minas Gerais. O estado é responsável por aproximadamente 12% da produção do mel e quase 90% da produção de própolis verde no país.

EMATER-MG (EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL)

Piscicultura

Um levantamento estatístico feito pela Associação Brasileira de Piscicultura, publicado no Anuário Brasileiro de Piscicultura (Peixe BR), informa que a produção no setor alcançou 640.510 toneladas de peixes no Brasil em 2016. Entre os maiores estados produtores estão o Paraná, com 93.600 toneladas; Rondônia, com 74.750 toneladas, e São Paulo com 65.400 toneladas. No total, foram mais de um milhão de empregos gerados e a receita brasileira fechou com R$ 4,3 bilhões no ano.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PISCICULTURA

População de bovinos

Levantamento recente do IBGE mostra que a população de bovinos do país, em 2015, foi de 215,20 milhões de cabeças, representando um aumento de 1,3% em relação a 2014. O Centro-Oeste apresentou o maior número de bovinos entre as grandes regiões, com 33,8% da participação nacional. de bovinos. No comparativo com 2014, observou-se crescimento do efetivo de bovinos nas regiões Norte (2,9%), Centro-Oeste (2,1%) e Sudeste (0,7%). Na Região Sul ele se manteve estável, e apenas na região Nordeste o número de animais sofreu redução (-0,9%).

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA)

Carne bovina

As exportações brasileiras de carne bovina in natura e processada apresentaram em julho um crescimento de 23% em volume em relação ao mesmo mês do ano passado, sinalizando que o setor pode apresentar equilíbrio e mesmo algum crescimento até o final de 2017. Em receita, o crescimento foi mais significativo: de 32%. Em julho o Brasil exportou 129.015 toneladas contra 104.989 toneladas em julho do ano passado. A receita, por sua vez, subiu de US$ 408,5 milhões no ano passado para US$ 538,1 milhões neste ano.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FRIGORÍFICOS (ABRAFRIGO)

Produção láctea

O mais longo ciclo de crise da produção láctea mundial dos últimos dez anos pode ter chegado ao fim. O preço do litro de leite pago ao produtor no mercado internacional, que chegou a 22 centavos de dólar, recuperou-se nos últimos meses e alcançou o valor histórico de 38 centavos de dólar em junho. A tonelada do leite em pó, que no pior momento de 2016, custava US$ 2.000,00, já está sendo vendida acima de R$ 3.100,00 no mercado internacional.Mais uma edição de sucesso (14ª) da Megaleite, principal exposição da pecuária leiteira do país. No evento, realizado em junho em Belo Horizonte (MG), foram comercializados em nove leilões animais no valor de R$ 3.836.560,00. A mostra reuniu mais de 80 empresas de vários segmentos do agronegócio da carne bovina que expuseram seus produtos (entre eles sêmen e embriões de touros campeões em reprodução) e fecharam negócios num total de R$ 10 milhões, segundo estimativa da Associação Brasileira dos criadores de Girolando (promotora da exposição).

NÚCLEO GADO DE LEITE DA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA (EMBRAPA)

Carnes

A receita com as exportações brasileiras de carnes (bovinas, suínas e de aves) atingiram US$ 1,35 bilhão, em março, 9,2% acima de US$ 1,23 bilhão registrado no mesmo mês de 2016. Houve retração de 5,2% no volume embarcado, com 591,72 mil toneladas, e elevação do preço médio dos produtos do setor em 15,2%. O principal item negociado no mês foi a carne de frango, com US$ 644,15 milhões (+11,7%).

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO (MAPA)

Peixes

A cadeia produtiva brasileira de peixes cultivados faturou R$ 4,3 bilhões, em 2016, e produziu, no período, 640.510 toneladas (incluindo camarões, pesca marinha e importações) e importou cerca de 500 mil t, em filé. O consumo brasileiro de peixes é estimado em 10 kg/habitante/ano, ante 9,5 kg/per capita no ano anterior. Em 2015, o país produziu 638.000, importou cerca de 450 mil t e faturou R$ 4 bilhões.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA PISCICULTURA (PEIXE BR)

Carne Suína

As exportações de carne suína (in natura e processada) totalizaram 179,2 mil toneladas no primeiro trimestre de 20178, resultado 8,7% superior as 164,9 2 mil toneladas enviadas nos três primeiros meses do ano passado. Em março deste ano, as vendas externas somaram de 63,2 mil toneladas, retração de 3,7% em comparação ao mesmo mês de 2016. A receita, porém, cresceu 38,3 %, chegando a US$ 151 milhões, na mesma análise.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL (ABPA)

Leite

Em 2016, o volume de leite captado pelos 15 maiores laticínios brasileiros foi de 9,67 bilhões de litros, queda de 1,9% na comparação com 2015. A capacidade instalada de processamento de leite dos laticínios foi estimada em 16,11 bilhões de litros ao ano, uma média de ociosidade em torno de 40,0%. Em 2015, a ociosidade média foi de 37,9%. A Nestlé se manteve na primeira colocação, com 1,69 bilhão de litros captados (queda de 4,4% na captação em relação ao ano anterior), seguida pela francesa Lactalis do Brasil, com 1,62 bilhão de litros captados, aumento de 1,9%.

ASSOCIAÇÃO LEITE BRASIL

Frango

O custo de produção do frango caiu, em média, 3,6% ao mês, este ano. A média do primeiro trimestre de 2017, de R$ 2,52/kg, ficou 11% abaixo de R$ 2,83/kg obtida de janeiro a março de 2016. Porém, em comparação ao mesmo trimestre de 2014 (R$ 2,11/kg) o custo atual ainda é 20% superior. O custo levantado para março cou em R$ 2,42/kg, redução de 12,81% em relação a março de 2016, o menor dos últimos 19 meses.

EMBRAPA SUÍNOS E AVES

Embrapa

Em 2016, o prejuízo líquido da Embrapa chegou a R$ 488 milhões em 2016, 6,9% acima do ano anterior. A perda foi creditada ao aumento dos repasses orçamentários, de R$ 2,8 bilhões, em 2015, para R$ 3,03 bilhões no ano passado. As receitas com vendas e serviços, inclusive parcerias com companhias privadas, caíram 19,4%, para R$ 25,8 bilhões. Os gastos com pessoal, manutenção de serviços e contratos de terceirizados cresceram 7,6% para R$ 3,2 bilhões. Somente as despesas com a folha de servidores aumentaram 9,5%, para R$ 2 bilhões.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA (EMBRAPA)

Defesa Sanitária

Criado em 2005, para apoiar ações de defesa sanitária animal e agir com rapidez em casos de eventos sanitários, o Fundesa atingiu, pela primeira vez, saldo superior a R$ 70 milhões. A receita dos primeiros três meses de 2017 superou R$ 3,9 milhões. A maior aplicação de recursos (R$ 1,2 milhão) foi na indenização de produtores de leite, seguido pela da cadeia de aves (R$ 372 mil), para prevenção e controle de in uenza aviária.

FUNDO DE DESENVOLVIMENTO E DEFESA SANITÁRIA ANIMAL (FUNDESA)

Frigoríficos

Cerca de 90% dos frigoríficos estão habilitados para produzir proteína animal Halal e seus derivados. O volume exportado da carne brasileira alcança apenas 20% da população muçulmana no mundo, de cerca de 1,8 bilhão de pessoas. O conceito Halal inclui desde a constatação da saúde plena do animal até a não adoção de trabalho infantil ou escravo pelos estabelecimentos de abate.

CÂMARA DE COMÉRCIO ÁRABE-BRASILEIRA

Carne Bovina

Em outubro de 2016, a receita com as exportações de carne bovina brasileira alcançou US$ 449 milhões referentes ao embarque de 107 mil toneladas. No acumulado de janeiro a outubro deste ano, as vendas externas cresceram 4% no volume, somando 1,1 milhão de toneladas e faturamento de US$ 4,6 bilhões.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNE (ABIEC)

Carne Suína

As exportações de carne suína (in natura e processada) totalizaram 614,5 mil toneladas entre janeiro e outubro de 2016, alta de 38,1% em relação ao mesmo período de 2015, que foi de 444,9 mil toneladas. A receita alcançou US$ 1,208 bilhão, superando em 13,4% o saldo dos dez primeiros meses de 2015 (de US$ 1,065 bilhão). A expectativa é ter encerrado o ano de 2016 com mais de 700 mil toneladas.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL (ABPA)

Caravana da Produtividade

A Merial, a Tortuga, a Dow AgroSciences, a JBS e a Volkswagen colocaram suas equipes técnicas, na estrada na segunda edição da Caravana da Produtividade, que percorrerá, até dezembro, 136 cidades em 19 Estados, rodando 72 mil quilômetros pelas regiões que concentram 80% do rebanho bovino nacional. O objetivo é levar dicas e estratégias sobre manejo de pastagem, nutrição, saúde, gestão para 5,5 mil pecuaristas.

ASSESSORIAS DE IMPRENSA DAS EMPRESAS

Frigoríficos

A Minerva Foods, de Barretos, SP, adquiriu a unidade de Niterói, RJ, do frigorífico capixaba Frisa, por R$ 205 milhões, o valor será acrescido do capital de giro, que no nal de 2015 era de 45 milhões. Com a compra, que precisa do aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Minerva terá capacidade total de abate diário de cerca de 19 mil cabeças em 9 estados brasileiros e também no Uruguai, Paraguai e Colômbia.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA MINERVA FOODS

Derivados de lácteos

A mineira Itambé Alimentos S/A está investindo R$ 50 milhões na linha de produtos de maior valor agregado, como os leites especiais e iogurtes. Com capacidade de processar 3,5 milhões de litros de leite ao dia, o portfólio da empresa é composto por cerca de 190 produtos derivados de lácteos. Terceiro maior laticínio do País, atrás da Nestlé e da francesa Lactalis, a Itambé conta com mais de 7 mil fornecedores e 3,3 mil funcionários diretos.

ITAMBÉ ALIMENTOS S/A

Gado em Pé

O Porto do Rio Grande, em Porto Novo, RS, embarcou 11.000 cabeças de bovinos vivos, no dia 16 de novembro, com destino à Turquia, principal mercado comprador do Brasil para gado em pé. De janeiro a junho de 2016, o país importou 86.005 cabeças, 61,8% do total embarcado pelo Brasil no primeiro semestre, que foi de 139.356 cabeças.

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS

Carne de Frango

Os embarques de frango nos 10 primeiros meses do ano ultrapassaram 3,6 milhões de toneladas, superando em 5,14% o volume exportado no mesmo período de 2015. Se os números de novembro e dezembro mantiverem a média registrada entre julho e outubro (350 mil/t mensais), o total anual será de 4,330 milhões de toneladas, 2,5% acima do que foi exportado em 2015 (4,402 milhões de toneladas).

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS

Febre Aftosa

A redução de 17,5% do preço médio da dose de vacina contra a febre aftosa deverá resultar em uma economia de R$ 6,602 milhões para os pecuaristas mato-grossenses, caso sejam vacinadas as 29.122.782 cabeças de gado do rebanho do Estado. Em 2015, os pecuaristas gastaram R$ 42,423 milhões em vacina contra a febre aftosa e a previsão, para 2016, é de R$ 35,821 milhões.

ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE MATO GROSSO (ACRIMAT)

Couros e Peles

Em outubro de 2016, as exportações de couros e peles do Brasil renderam US$ 161,9 milhões, aumento de 7,4% comparado a setembro e de 2,3% em relação ao mesmo mês de 2015. Os couros acabados e semiacabados respondem por quase 70% das vendas externas de 2016, crescimento de 12,2% e 84% no volume, respectivamente. Rio Grande do Sul lidera os embarques, com 21,6%, seguido por São Paulo com 20,8.

SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DO MDIC / CENTRO DAS INDÚSTRIAS DE CURTUMES DO BRASIL (CICB)