Preço pago ao produtor

Por

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA) da Universidade de São Paulo começou a adotar mudanças em seu indicador de preço pago ao produtor. A partir de agora, em vez de receber dos laticínios apenas os preços médios, mínimos e máximos gerais, o CEPEA passará a ter os dados brutos para fazer os cálculos internamente.

“Tínhamos um trabalho grande de checar esses dados, porque os valores deveriam ser ponderados (avaliados) pelo volume captado (ou seja, preços pagos por volumes maiores têm peso maior na hora da conta), mas nem sempre esse entendimento era simples”, explica Natália Grigol, pesquisadora do CEPEA.

Com a mudança, a equipe do órgão fará a ponderação, aumentando a precisão do indicador.

CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA (CEPEA) DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

2018-04-12T13:13:09+00:00