UFMG desenvolve bebida láctea para combater subnutrição infantil no norte de Minas Gerais 

Por

Com o objetivo de reverter os quadros de anemia e baixo peso de crianças em Montes Claros, no norte de Minas Gerais, uma das regiões mais pobres daquele estado, um grupo de estudantes do Curso de Pós-graduação em Engenharia de Alimentos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolveu uma bebida láctea fermentada de baixo custo, que foi distribuída nas casas de família com meninos e meninas diagnosticados com subnutrição.

O alimento, composto de soro, leite, ferro e polpas de frutas da região do Cerrado, como cajá, coquinho azedo, mangaba, tamarindo, umbu e cagaita foi ingerida diariamente durante dois meses por crianças de 11 famílias. O estado de nutrição dessas crianças foi acompanhado durante todo o período. O resultado foi um ganho de peso e de saúde para todos os participantes.

A pesquisa foi financiada pelo Ministério da Saúde e teve como foco inicial o desenvolvimento físico e cognitivo de meninos e meninas que vivem na área urbana de Montes Claros.

Fotos (UFMG): menino alimentando-se com o produto (a bebida foi acondicionada em garrafas plásticas).

2017-12-28T12:57:51+00:00