EMBRAPA cria detector de prenhez para bovinos e equinos

Por

Criado pelo núcleo Instrumentação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), o detector é portátil e usa a técnica de ultrassom.

Ele tem como função básica escutar, por meio do sistema de ondas ultrassônicas, o pulso embrionário do feto, permitindo diagnosticar a prenhez em éguas com gestação de 20 dias e em vacas, com aproximadamente 30 dias.

O diagnóstico de prenhez influi no manejo do rebanho, pois as fêmeas prenhas são normalmente colocadas em pastos de melhor qualidade com o objetivo de aprimorar a produção. Com esse instrumento é possível detectar a prenhez em bovinos e equinos com praticamente 100% de acerto. O método tradicional, chamado de toque retal, requer que o perito faça a apalpação nos cornos uterinos e pode resultar no chamado “falso positivo”, quando o feto está morto, podendo levar também à morte da fêmea prenha.

2018-02-28T09:48:24+00:00