Zona da Mata de Minas Gerais ganha Centro de Referência em Piscicultura Ornamental de Água Doce

Por

Localizado no Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), em Leopoldina (MG), o centro foi projetado para atender piscicultores de oito municípios produtores da Zona da Mata Mineira (Barão do Monte Alto, Eugenópolis, Miradouro, Muriaé, Patrocínio do Muriaé, Rosário da Limeira, São Francisco do Glória e Vieiras), região que tem se consolidado como polo produtor de peixes ornamentais.

O centro é fruto de uma parceria entre a EPAMIG, Universidade Federal de Ouro Preto e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e tem como objetivo gerar informações que contribuam para a melhoria do desempenho técnico, ambiental e econômico da atividade em Minas Gerais.

A criação de peixes ornamentais popularizou-se na Zona da Mata Mineira como uma alternativa de renda para famílias de áreas rurais. Anualmente, cerca de 12 milhões de unidades de peixes ornamentais são comercializadas no estado. Estima-se que mais de 100 de espécies são cultivadas em diferentes sistemas de produção, destacando-se as que necessitam de pouca técnica de manejo e que são, geralmente, muito prolíferas, tais como betta, espada, platy, molinésia, tricogaster e colisa.

2017-09-21T08:48:11+00:00